Arthur Santos Cavalcante

Ensaio 01 [09/03/2018]

Viemos do macaco? Vemos em diversas mídias o estabelecimento de relações de parentesco entre seres vivos. "Tal bicho é mais próximo de outro", "o grupo x e o grupo y são primos". Para isso, os cientistas possuem diversos métodos de reconstrução histórica. Reconstruir a história de um grupo é tentar traçar a forma como a diversidade de organismos do mesmo mudou até hoje. É buscar caracteres morfológicos (número de membros, presença de certas estruturas, etc) e moleculares (sequências de DNA, etc) que possam relacioná-los. É também conhecer os seres que já foram extintos. A evolução não ocorre como observamos em Pokémon, então não, um macaco não virou um homem. Quando dizemos que somos primos dos macacos, nos referimos ao fato de compartilharmos um ancestral comum com eles há milhões de anos. Desde então, se sucederam histórias evolutivas diferentes nessas linhagens, com possíveis barreiras geográficas e acúmulo de diferenças.

Comentário por Bruna Rezende: Achei o tema muito interessante e bem desenvolvido. Uma dica seria utilizar mais conectivos para que não pareça que as sentenças foram interrompidas só para não haver longos períodos.


Ensaio 02 [16/03/2018]

Há um mundo diverso encontrado em uma amostra de água. Temos uma visão restritamente macroscópica dos organismos. Avistamos uma carpa ou uma tartaruga em um lago. Animais, às vezes plantas e ainda menos os fungos são mencionados. O advento da microscopia de luz, junto com outras técnicas, permitiu aprofundar essa visão. Diatomáceas, paramécios, amebas, euglenas, algas e vários outros nomes normalmente desconhecidos. Esses e outros grupos fazem parte de diversas linhagens componentes da biodiversidade. Entender esses organismos, suas relações e divulgar essas informações é um dos papéis dos biólogos.

Comentário por Caio Rosa: O tema escolhido foi bem delimitado desde o início. Os períodos poderiam ser melhor conectados, tornando o texto mais fluído. Uma sugestão seria trabalhar melhor a conclusão do problema de "subestimar a diversidade".


Ensaio 03 [23/03/2018]

Ausente.


Ensaio Opcional [13/04/2018]

O processo de escrita científica é contínuo. Há o encontro de diversas dificuldades ao longo dele. Escolher o tema, seu público alvo e a forma de trabalhar o conteúdo são desafios encontrados. É necessário pensar em como você quer atingir a pessoa e quais os meios utilizados para convencer o leitor do seu argumento. A construção de sentenças curtas, a utilização de referências e de voz ativa são ferramentes que podem te auxiliar. O exercício constante da escrita e o compartilhamento de ideias são meios de se trabalhar seus textos.

Comentário por Caio Rosa: Os tópicos importantes para o tema foram apresentados. Uma melhoria seria trabalhar melhor cada uma das ideias, mostrando ao leitor o motivo de "sentenças curtas, a utilização de referências e de voz ativa" serem tão importantes.


Ensaio 04 [20/04/2018]

Atualmente debatemos a questão dos efeitos do aumento da emissão de gás carbônico. Poluição, degradação ambiental e aquecimento global são temas que surgem na mídia com frequência. Olhando remotamente, a composição da nossa atmosfera não foi sempre como se encontra hoje em dia. O primeiro grande evento de poluição foi causado pelo acréscimo de gás oxigênio, liberado por cianobactérias. Os indícios fósseis de cianobactérias apontam para cerca de 3 bilhões de anos atrás.¹ O entendimento da dinâmica da composição do planeta é importante para compreender o histórico da vida na terra.

¹Matioli, S.R. & F.M.C. Fernandes, 2012. Biologia Molecular e Evolução. Editora Holos, Ribeirão Preto, SP, 250 p.


Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License