Caio_Rosa

ENSAIO OPCIONAL

Dentre todos os temas que podem ser abordados quando se discute a classificação e agrupamento dos organismos, certamente, um dos mais subjetivos é a representação gráfica escolhida para apresentar a filogenia. Mesmo que considerando secundário perto a tantas outras informações contidas na árvore, o aspecto geral da filogenia será usado, muitas vezes inconscientemente, pelo observador para interpretar as relações ali propostas. O próprio nome "árvore filogenética", já cria uma série de expectativas sobre o que será proposto - árvores possuem raiz e ramos, assim como as filogenias. A partir do momento que se têm conhecimento desse efeito no observador a manipulação da representação gráfica se torna uma arma importante quando se trata de "vender sua ideia" para a comunidade científica. Arma essa que têm sido usada exaustivamente em filogenias consideradas de grande importância para a ciência como um todo. Nas propostas iniciais, por exemplo, temos sempre em destaque os reinos animal e vegetal, sendo seus ramos muito independentes, reforçando a disparidade observada entre esses grupos, dando, ao todo, uma visão dicotômica da vida, onde existem dois possíveis caminhos para se seguir. Quando tratamos da proposta dos cinco reinos feitos por Whitaker, conseguimos traçar um caminho para a evolução, saindo dos organismos mais simples, as bactérias, e seguindo por três rotas "mais complexas", a dos fungos, animais e plantas. Diferente das anteriores, a árvore proposta por Baldauf para organizar os eucariotos passa uma imagem muita mais igualitária, de forma que todas as linhagens são apresentadas no mesmo nível. Podemos também observar representações menos restritas de filogenias, nas quais o aspecto visual é mais importante do que a acurácia científica, como exemplo a filogenia presente na capa do livro "os cinco reinos", que apresenta os organismos organizados lembrando uma mão humana que segura a Terra, abrindo espaço para diferentes interpretações de como os organismos se relacionam, entre si e com o planeta.

Comentário - 09/03 - Raphael Bassanello

Seu texto é bastante prolixo. Os períodos são bastante longos e colocam muitos detalhes, dificultando e cansando a leitura. Sugiro que para um próximo ensaio você faça um recorte maior do tema e coloque suas ideias de uma forma mais direta. O excesso de informações confunde e encoraja o leitor a desistir. Elaborar frases mais curtas permite que a leitura fique mais fluida e prende a atenção de quem está lendo.


Ensaio 1

Definir parâmetros é uma atividade cotidiana para grande partes dos cientistas. Esses parâmetros são necessários para estabelecer os rumos do estudo e têm influência direta nos resultados obtidos. Dessa forma, parâmetros concisos e relacionados com a hipótese testada são essenciais para separar bons de maus trabalhos. Assim, um dos passos iniciais do planejamento de uma pesquisa é rever e determinar os parâmetros que serão usados em cada etapa.

Comentário Ensaio 1 - William Ribeiro

Definir parâmetros é uma atividade cotidiana para grande partes dos cientistas. Esses parâmetros são necessários para estabelecer os rumos do estudo e têm influência direta nos resultados obtidos. Dessa forma, parâmetros concisos e relacionados com a hipótese testada são essenciais para separar bons de maus trabalhos (essa última parte ficou ambígua, senti fata de uma exemplificação de como este fator alterou a qualidade de trabalhos). Assim, um dos passos iniciais do planejamento de uma pesquisa é rever e determinar os parâmetros que serão usados em cada etapa.

O texto está objetivo e conciso, os períodos estão curtos. As ideias estão bem encadeadas. O texto trata de parâmetros, mas este termo pode parecer vago, exemplificação cairia muito bem.


Ensaio 2

A diversidade estimada de cada grupo de seres vivos é proporcional à quantidade de estudo que foi feito sobre eles. Implicando em um valor subestimado e que é constantemente revisto. Esse erro aumenta a medida que nos aproximamos de organismos menores e que precisam de mais tecnologia para serem observados. Assim, o erro de estimativa pode ser tão grande que temos pouca ideia da diversidade existente de grupos importantes como bacteria e archea.

Comentário 23.03.28 - Rúbia Vanderlinde

Concordo com o que você escreveu. O texto está claro, mas quando se fala de estatística, é necessária a apresentação de dados que suportem o seu argumento. Fora isso, está ótimo.


Ensaio 3

Eventos de transferência horizontal de genes podem explicar a grande diversidade presente em alguns grupos de organismos. Com o advento de novas técnicas de sequenciamento a ocorrência desses eventos ficou mais clara ao longo da história evolutiva. Abrindo espaço para novas hipóteses de como as linhagens se diversificam e se relacionam. Um exemplo de como esse conhecimento pode revolucionar é a teoria da endossimbiose, que explica o surgimento da mitocôndria e dos plastídios. A ideia inicial de que a diversidade era fruto da separação de uma linhagem da lugar ao novo paradigma de que grandes mudanças vêm da união.

Comentário - 20.04.18 - Arthur Cavalcante

A estrutura do ensaio está ótima, o exemplo esclarece o tema proposto e norteia o leitor. Minha única sugestão é a alteração da segunda sentença por algo menor, como: "Com novas técnicas de sequenciamento, a ocorrência desses eventos ha história evolutiva ficou mais clara."


Ensaio Opcional

A divulgação dos resultados é o passo final da construção científica. Uma pesquisa tem conclusão assim que os resultados são agrupados e publicados. Nessa etapa a pesquisa poderá ser criticada e revisada por qualquer pessoa que se de ao trabalho. Caso uma revisão seja elaborada e divulgada passará pelo mesmo processo analítico, instituindo a capacidade auto-revisora da ciência. E é nesse processo que se apoia a crença de que o material disponível na literatura científica é confiável, já que foi aceito por boa parte da comunidade científica. Apesar de indispensável a auto-revisão nem sempre é tão efetiva quanto deveria. É possível nos depararmos com situações em que os métodos de uma pesquisa não podem ser replicados com as informações divulgadas. Uma situação como a citada impediria uma revisão efetiva do trabalho e diminuiria a confiabilidade nos resultados.

Comentário - 20.04.18 - Arthur Cavalcante

O tema do ensaio é extremamente importante a ser pontuado. A divisão do ensaio está bem construída, com uma introdução ao tema, desenvolvimento e a conclusão com uma implicação prática.


Ensaio 4

Em uma filogenia os grupos podem ser separados entre os ancestrais e os derivados. Os ancestrais são aqueles que divergiram primeiro na escala evolutiva, e os derivados surgiram recentemente. A existência dessa separação é iminente do método, e por meio dela podemos criar diversas hipóteses sobre os acontecimentos históricos. Apesar de útil a organização desses grupos pode levar a ideias equivocadas. Um exemplo é considerar grupos ancestrais como mais simples e menos adaptados. Todos os grupos presentes na filogenia tiveram o mesmo tempo para se diferenciar, logo não podemos considerar nenhum grupo menos evoluído. Também não podemos dizer que é menos adaptado, pois a evolução em si é um processo continuo e pouco quantificável. Para uma boa interpretação de reconstruções filogenéticas é preciso ignorar conclusões como as citadas, que não tem embasamento teórico.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License