Carolina T. Kaquimoto

Lista de Ensaios

Ensaio 1 - 19/ii

Os motivos por trás da dificuldade em compreender a grande diversidade de microorganismos. Atualmente, mesmo em âmbito científico, a ideia de que microorganismos são pouco diversos e pouco abundantes é presente. Um dos motivos para tal é o difícil acesso ao conhecimento microbiológico. Isso porque os microorganismos não são facilmente observáveis, complicando o conhecimento, por exemplo, sobre seu comportamento. Deste modo, torna-se necessário métodos mais complexos para a construção de árvores filogenéticas e consequente conhecimento da diversidade microbiológica, tal como análises simultâneas de sequências proteicas dos organismos que se deseja estudar. Além disso, a ideia antropocêntrica presente tanto entre leigos e cientistas também é um aspecto a ser considerado, já que esta, filosoficamente, coloca o ser humano e seus antecedentes próximos em posição mais "evoluída" e de maior importância do que a seres mais antigos na história evolutiva.

Correção de Edgard Lopes

Os motivos por trás da dificuldade em compreender a grande diversidade de microorganismos. Atualmente, mesmo em âmbito científico, a ideia de que microorganismos são pouco diversos e pouco abundantes é presente. Um dos motivos para tal é o difícil acesso ao conhecimento microbiológico. Isso porque os microorganismos não são facilmente observáveis, complicando o conhecimento, por exemplo, sobre seu comportamento. Deste modo, tornam-se necessários métodos mais complexos para a construção de árvores filogenéticas e consequente conhecimento da diversidade microbiológica e seu comportamento, tal como análises simultâneas de sequências proteicas dos organismos que se deseja estudar. Além disso, a ideia antropocêntrica presente tanto entre leigos o público comum quanto entre os cientistas também é um aspecto a ser considerado, já que esta, filosoficamente, coloca o ser humano e seus ancestrais em posição mais "evoluída" e de maior importância do que a seres mais antigos na história evolutiva.

O a oração-título esta muito boa. No geral o parágrafo e bem objetivo, com orações curtas e de significado. Há orações se apoiando muito bem com a lógica, porém é utilizado autoridade em alguns pontos que necessitam de referências para terem tal autoridade. Como "antecedentes" próximos, é incluído animais ou apenas hominídeos? (achei essa uma palavra um tanto perdida de significado). Achei a citação sobre a construção das árvores um item não obrigatório que torna o parágrafo muito técnico (e creio que mesmo assim faltou informação - o que eventualmente tornaria o bloco ainda maior, então, o melhor seria ou sintetizar melhor esse parágrafo ou retirá-lo), mas um ponto válido de ser comentado, além de ser um bloco de ideia muito grande - que foi algo que me incomodou um pouco durante a leitura.

Ensaio 2 - 4/iii

Os métodos de busca por árvores filogenéticas podem ser exaustivos ou heurísticos. Quando um cientista pretende encontrar uma história filogenética ideal para determinados terminais, o espaço amostral de topologias (possíveis árvores filogenéticas) pode ser extenso. Isto ocorre porque, a cada terminal adicionado à representação, o número de árvores possíveis aumenta exponencialmente. O método de procura exaustivo constrói todas as árvores possíveis, mede parâmetros relevantes e escolhe a melhor árvore. É como entrar em uma floresta e, a cada árvore, observá-la a fim de saber qual árvore pode ser a melhor representação do que você procura em uma árvore. Por isso, este método de procura pode levar anos e pode não ser o melhor método de procura. Por outro lado, é possível procurar uma árvore filogenética ideal por meio da heurística. Esse método amostra o espaço de árvores e usa uma restrição à seu critério a fim de diminuir o número de árvores possíveis. Deste modo, o número amostral de árvores possíveis diminui consideravelmente e o tempo dispendido para escolha da árvore é menor comparando-se com o método exaustivo.

Correção e Crítica - por Edgar Crispino

Os métodos de busca por árvores filogenéticas podem ser exaustivos ou heurísticos. (Pode-se usar uma frase mais direta para frase título e deixar as explicações e termos mais para o meio do texto) Quando um cientista pretende encontrar uma história filogenética ideal para determinados terminais, o espaço amostral de topologias (possíveis árvores filogenéticas) pode ser extenso. Isto ocorre porque, a cada terminal adicionado à representação, o número de árvores possíveis aumenta exponencialmente. O método de procura exaustivo constrói todas as árvores possíveis, mede parâmetros relevantes e escolhe a melhor árvore. É como entrar em uma floresta e, a cada árvore, observá-la a fim de saber qual árvore pode ser a melhor representação do que você procura em uma árvore. (Usou analogia de aula para facilitar a compreensão do assunto abordado) Por isso, este método de procura pode levar anos e pode não ser o melhor método de procura. Por outro lado, é possível procurar uma árvore filogenética ideal por meio da heurística. Esse método amostra o espaço de árvores e usa uma restrição à seu critério a fim de diminuir o número de árvores possíveis. Deste modo, o número amostral de árvores possíveis diminui consideravelmente e o tempo dispendido para escolha da árvore é menor comparando-se com o método exaustivo.

O texto está bem escrito, com idéias claras e bem encadeadas, porém apresenta ainda alguns períodos que podem ser substituídos por sentenças, a fim de tornar a leitura mais dinâmica. Em alguns momentos, o texto deve empregar uma linguagem mais direta, para facilitar a compreensão. A frase título, como comentado no texto, pode ser mais direta. Faltou também inserir a data do Ensaio.

Ensaio 3 - 11/iii

O que é a convergência adaptativa. A convergência adaptativa é determinada pela origem independente de características similares de organismos. Esta similaridade pode ocorrer por meio de pressões seletivas. As pressões seletivas são processos que selecionam caraterísticas. Estas características, por sua vez, agem de modo favorável à sobrevivência dos organismos. Um exemplo disto é a presença de microvilos em tênias e barbas em dinoflagelados. Ambas estruturas são análogas funcionalmente, um vez que aumentam a superfície de absorção de nutrientes destes organismos. Como tanto estas tênias quanto estes dinoflagelados vivem em meio intestinal, as pressões seletivas que atuam nestes organismos são idênticas. Assim, mesmo distantes filogeneticamente, estes dois organismos apresentam convergência adaptativa entre si.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License