Jessica Maria

Ensaios

Aula 1 (19/02)

A ideia de que existem organismos mais e menos evoluídos ainda apresenta impacto na tomada de decisões em ciência. O conceito, apesar de errôneo, é rotineiramente utilizado como justificativa implícita na seleção das principais áreas de pesquisa, onde se estuda muito mais profundamente organismos eucariotos, ou relacionados a esses indivíduos, do que os que provavelmente são mais abundantes e tem mais a contar sobre a história da vida na Terra.
A principal razão para que isso ocorra é a inevitável projeção histórica que as linhas de pesquisa apresentam, quase sempre vinculadas a projetos pré-existentes voltados a organismos eucariotos, o que abre pouco espaço para inovações. Essa estrutura direciona os principais grupos de pesquisa a especializarem-se cada vez mais em grupos que se mostram cada vez menores em comparação a toda diversidade da vida.
O surgimento da biologia molecular e os avanços de técnicas de microscopia, criam um aparato tecnológico capaz de contornar esse cenário, explorando a diversidade e fazendo inferências sobre a evolução de procariotos. No entanto, parece haver resistência no meio científico para assimilar esses organismos como igualmente importantes.

Modificado por Bruno Leite Tavares

A ideia de que existem organismos mais e menos evoluídos ainda apresenta impacto na tomada de decisões em ciência.(De fato, pois o homem é o centro daquilo que pesquisa, portanto tal afirmação é inerente à natureza) O conceito, apesar de errôneo, é rotineiramente utilizado como justificativa implícita na seleção das principais áreas de pesquisa, onde se estuda(estudam(?) muito mais profundamente organismos eucariotos, ou relacionados a esses indivíduos, do que os que provavelmente são mais abundantes e tem mais a contar sobre a história da vida na Terra.
A principal razão para que isso ocorra é a inevitável projeção histórica que as linhas de pesquisa apresentam, quase sempre vinculadas a projetos pré-existentes voltados a organismos eucariotos, o que abre pouco espaço para inovações(Confuso, não entendi porque projetos pré-existentes, ou da vertente histórica. Essa estrutura direciona os principais grupos de pesquisa a especializarem-se cada vez mais em grupos que se mostram cada vez menores em comparação a toda diversidade da vida.(Confuso, a frase afirma que certos grupos ficam cada vez menores em relação aos outros ou em importância?
O surgimento da biologia molecular e os avanços de técnicas de microscopia, criam um aparato tecnológico capaz de contornar esse cenário, explorando a diversidade e fazendo inferências sobre a evolução de procariotos. No entanto, parece haver resistência no meio científico para assimilar esses organismos como igualmente importantes.(O texto deixa para a ultima frase a comparação entre procariotos x eucariotos, no sentido de interesse em pesquisa, entretanto há muito utilizamos procariotos, sendo,em especial, base para o inicio do desenvolvimento da Biologia Molecular. O texto finaliza com a mesma idéia inicial, sem explicar o sentido principal pelo qual isso ocorre. O argumento que resta é a vertente histórica.

Aula 2 (04/03)

Neighbour-Joining é um critério de otimização que agrupa terminais de acordo com a semelhança. As semelhanças são obtidas a partir de uma matriz de distância resultante do alinhamento de sequências de DNA ou proteína. Essa abordagem desconsidera diferenças nas taxas evolutivas dos terminais e nas probabilidades de mutação nucleotídica ou de aminoácidos (substituições) ao longo de tempo. A utilização de fatores de correção consiste em associar uma mudança de estado de caráter a uma probabilidade. Mesmo com a criação de parâmetros de correção, o algoritmo é incapaz de discernir agrupamentos por plesiomorfias daqueles por sinapomorfias, por exemplo. Sendo assim, a interpretação de uma árvore construída utilizando esse critério não pode envolver relações evolutivas entre grupos.

Modificado por Fernanda Thomaz

Neighbour-Joining é um critério de otimização que agrupa terminais de acordo com a semelhança. (A sentença título está adequada, já que apresenta o tema e possui sujeito e verbo. Seria mais interessante acrescentar "entre eles" ou algo do tipo após a palavra "semelhança", porque tive a impressão que ficou em aberto: semelhança com o quê? Fica mais claro se especificar) As semelhanças são obtidas a partir de uma matriz de distância resultante do alinhamento de sequências de DNA ou proteína. Essa abordagem desconsidera diferenças nas taxas evolutivas dos terminais e nas probabilidades de mutação nucleotídica ou de aminoácidos (substituições) ao longo de tempo.(Nesse caso não seria tão necessário usar o parênteses, acho que seria mais adequado já escrever direto " (…) ou substituições de aminoácidos") A utilização de fatores de correção consiste em associar uma mudança de estado de caráter a uma probabilidade (Nesse caso seria bom introduzir o conceito de fatores de correção, porque a frase fica um pouco sem continuidade com a frase anterior). Mesmo com a criação de parâmetros de correção, o algoritmo (Usar o termo algoritmo é bem técnico, mas seria bom especificar que algortimo é esse, nem sempre o leitor entende o significado desse termo) é incapaz de discernir agrupamentos por plesiomorfias daqueles por sinapomorfias, por exemplo. Sendo assim, a interpretação de uma árvore construída utilizando esse critério não pode envolver relações evolutivas entre grupos.
(O texto em geral está adequado e objetivo, a escolha do tema e o desenvolvimento dele foram adequados para o espaço de um parágrafo)

Aula 3 (11/03)

Aula 4 (18/03)

O núcleo dos dinoflagelados apresenta organização distinta de outros eucariontes. As diferenças partem da organização dos cromossomos até processos comuns na divisão celular. Nos demais eucariontes os cromossomos só são condensados no momento da divisão celular. Essa característica permite que proteínas específicas consigam replicar e transcrever o DNA quando necessário. No entanto, em dinoflagelados os cromossomos estão sempre em estado de condensação. A maioria dos eucariontes tem proteínas responsáveis pela organização das moléculas de DNA. Essas proteínas são as histonas. Dinoflagelados são o único grupo a não apresentarem essas proteínas.
Durante a divisão celular, a membrana do núcleo não é desfeita em dinoflagelados. Os tubos do fuso atravessam os poros nucleares. As peculiaridades do núcleo dos dinoflagelados cria demanda por proteínas específicas. É possível que o tamanho do genoma desses organismos esteja associado a essa demanda.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License