MarianaPolesso

Ensaios

Ensaio 2 - 04/03

Uma árvore filogenética é a representação da reconstrução histórica dos grupos em forma de diagrama. O objetivo de análises filogenéticas é o de encontrar a árvore que melhor representa a realidade. A árvore filogenética é utilizada para estabelecer a relação de parentesco entre os diversos grupos de organismos. Quando se estabelece uma relação de parentesco é possível saber em que momento determinadas mudanças aconteceram e em qual contexto ambiental essa mudança se encontra. Com esse estudo é possível um melhor entendimento das características dos organismos e como essas características são essenciais ao organismo. Ao se obter uma árvore filogenética o estudo dos grupos de organismo se torna muito mais aprofundado.

Modificado por Bruno Leite Tavares

Uma árvore filogenética é a representação da reconstrução histórica(somente histórica?) dos grupos em forma de diagrama. O objetivo de análises filogenéticas é o de encontrar a árvore que melhor representa a realidade. A árvore filogenética é utilizada para estabelecer a relação de parentesco entre os diversos grupos de organismos. Quando se estabelece uma relação de parentesco é possível saber em que momento(Apesar de plausivel, muitas vezes o momento é consequência de outras hipóteses, como um relógio molecular etc) determinadas mudanças aconteceram e em qual contexto ambiental essa mudança se encontra(Não entendi se refere-se á contexto geológico ou ecológico ,ou ambos). Com esse estudo é possível um melhor entendimento das características dos organismos e como essas características são essenciais ao organismo(essenciais ao organismo?). Ao se obter uma árvore filogenética o estudo dos grupos de organismo se torna muito mais aprofundado(estudo dos grupos de organismo?).
Consideração final: O texto esta bem conciso gramaticalmente, bem direto e rápido, mantendo as regras sugeridas pelo professor Lahr, entretanto certos aspectos poderiam ter sido melhor ampliados e explicitados afim de evitar certos pontos que ficaram vagos ao meu ver.

Modificado por Marina Marins

Uma árvore filogenética é a representação da reconstrução histórica dos grupos em forma de diagrama. O objetivo de análises filogenéticas é encontrar a árvore que melhor representa a realidade. A árvore filogenética é utilizada para estabelecer a relação de parentesco entre os diversos grupos de organismos. Quando se estabelece uma relação de parentesco, é possível saber em que momento determinadas mudanças aconteceram e em qual contexto ambiental essa mudança se encontra. Com esse estudo é possível um melhor entendimento das características dos organismos e como essas características são essenciais ao organismo. Ao se obter uma árvore filogenética, o estudo dos grupos de organismo se torna muito mais aprofundado.
Acho que aqui poderia haver uma maior explicação do porquê o estudo das árvores permite isso, afirmação pathos. Os períodos foram bastante curtos, balanço verbos-ponto final 1 pra 1, ou seja, os períodos poderiam ser melhor elaborados. As ideias também poderiam ser mais desenvolvidas e argumentadas.

Ensaio 3 - 11/03

Os Amoebozoários correpondem a uns dos grandes grupos filogéticos aceitos atualmente. O agrupamento desse grupo pode ser difícil pois estes podem ser molecularmente e morfologicamente muitos diversos. Além dos organismos serem morfologicamente distintos, um mesmo organismo apresenta uma grande plasticidade em sua aparência. Essa grande plasticidade também dificulta o agrupamento dos Amebozoários, principalmente no caso dos atecados, que podem se apresentar com formas diferentes. A menor quantidade de estudos de organismos menores é uma característica histórica, tanto por serem menos apelativos, quanto por serem de estudo mais difícil. Atualmente o estudo do grupo dos Amoebozoários é muito mais extenso e diversas confusões quanto a composição desses grupos estão sendo solucionadas. Um exemplo disso é a classe Myxomycetes que já foi considerado como fungo e atualmente passou a ser considerado um Amoebozoário.

Modificado por Marina Marins

Os Amoebozoários correpondem a um dos grandes grupos filogéticos aceitos atualmente. O agrupamento desse grupo pode ser difícil pois, esses podem ser molecularmente e morfologicamente muitos diversos. Podem ser ou são? Se isso é uma afirmação, por que colocar em tom de dúvida? Além dos organismos serem morfologicamente distintos, um mesmo organismo apresenta uma grande plasticidade em sua aparência. Em todos os casos? Poderia ser melhor explicado Essa grande plasticidade também dificulta o agrupamento dos Amebozoários, principalmente no caso dos atecados, que podem se apresentar com formas diferentes. A pequena quantidade de estudos de organismos menores é uma característica histórica, tanto por serem menos apelativos, quanto pela dificuldade de estudo. Atualmente, o estudo do grupo dos Amoebozoários é muito mais extenso e diversas confusões quanto a composição desses grupos estão sendo solucionadas. Um exemplo disso é a classe Myxomycetes que já foi considerado como fungo e atualmente passou a ser considerado um Amoebozoário.
O texto foi bem escrito, claro e direto. Em geral, foram feitas as explicações do que foi dito. No fim, poderia ser mais explícito o que atualmente mudou em relação ao estudo dos Amoebozoários. Além disso, alguns termos poderiam ter sido repensados.

Ensaio 4 - 18/03

Atualmente o método "chupacabra" é um problema no conhecimento científico. Esse método consiste na criação de uma hipótese e na posterior busca de dados que comprovem essa hipótese. Cria-se uma busca enraizada ao buscar os dados posterior à criação da hipótese. O método científico consiste em encontrar um problema e juntar os dados a cerca desse problema. A hipótese deve ser criada a partir das informações obtidas, e não ao contrario. Na biologia, o método "chupacabra" é comum na formação de clados. Cientistas nomeiam clados baseados em poucos dados. O cientista busca dados para comprovar o clado descrito de forma enviesada. Grande parte dos cientistas que praticam o método "chupacabra" são guiados pelo seu ego. A regra de criação de grupos é a de que o primeiro a nomear é o que ganha crédito pela formação do grupo. Assim, se um cientista nomeia um clado ele que ganhará o crédito por isso mesmo que tenha o feito a partir de poucos dados. A comunidade cientista é composta por alguns indivíduos egocêntricos que comprometem o conhecimento cientifico por meio de métodos como o "chupacabra".

corrigido por Vitor Paciello

Atualmente o método "chupacabra" é um problema no conhecimento científico. Esse método consiste na criação de uma hipótese e na posterior busca de dados que comprovem essa hipótese.
Cria-se uma busca enraizada ao buscar os dados posterior à criação da hipótese. muita repetição da palavra "busca". Esta frase poderia ser unida a anterior pra deixar o texto mais objetivo: " Esse método consiste na busca enviesada por dados que comprovem uma hipótese criada"(por exemplo).
O método científico consiste em encontrar um problema e juntar os dados a cerca desse problema. A hipótese deve ser criada a partir das informações obtidas, e não ao contrario.pq? Na biologia, o método "chupacabra" é comum na formação de clados. Cientistas nomeiam clados baseados em poucos dados.
O cientista busca dados para comprovar o clado descrito de forma enviesada. essa frase não traz muita informação nova. Tiraria ela ou uniria a outra
Grande parte dos cientistas que praticam o método "chupacabra" são guiados pelo seu ego. A regra de criação de grupos é a de que o primeiro a nomear é o que ganha crédito pela formação do grupo. Assim, se um cientista nomeia um clado ele que ganhará o crédito por isso mesmo que tenha o feito a partir de poucos dados. A comunidade cientista científica é composta por alguns indivíduos egocêntricos que comprometem o conhecimento cientifico por meio de métodos como o "chupacabra".
O texto ficou um pouco confuso. Tem muita repetição de palavras ou frases que não trazem muita informação nova. Acho que só enxugar essas frases já deixaria o texto muito mais objetivo e mais facil de entender

Ensaio 5 - 15/04

As propostas modernas para a origem de organelas diferem da proposta original de Lynn Margulis. Quando Lynn Margulis fez sua proposta ainda não sabia-se se teria ou não ocorrido a endossimbiose. Nas propostas modernas aceita-se a endossimbiose como verdade e elas diferem entre si por como teria acontecido essa endossibiose. Lynn Margulis utilizou como base para sua proposta ferramentas morfológicas e as propostas modernas baseiam-se principalmente em aspectos bioquimícos. A hipótese de Lynn Margulis é aceita até hoje pois vários aspectos preditos por ela foram comprovados posteriormento quando novas tecnologias surgiram. Lynn Margulis previu que se sua hipótese estivesse correta deveria se achar dna na mitocondria. A proposta de Margulis foi publicada em 1966 e posteriormente descobriu-se o dna mitocondrial.

Comentários:
Achei interessante você traçar essa relação entre a proposta da Lynn e as modernas! É bom atentar para a relação de número de verbos e pontos finais, como por exemplo: // Quando Lynn Margulis fez sua proposta ainda não sabia-se se teria ou não ocorrido a endossimbiose. //
Acredito que seja bom atentar também à estrutura da comparação que você fez, porque ela implica em mais de um verbo por período: algo como "A proposta da Lynn é assim e as atuais são assim". Acho essa estrutura de texto bem didática, pois você foi elencando ponto por ponto, mas talvez seja interessante tentar replicar isso sem esse "e" necessariamente. :)

Ensaio 6 - 29/04

Acritarcos correspondem a formas/”corpos” fossilizados de afinidade biológica desconhecida. Esses organismos provavelmente são eucariontes unicelulares. Sabe-se por meio de análises químicas que os acritarcos tratam-se de matéria biogênica. Os acritarcos conhecidos possuem morfologia diversificada porém são muito diferentes dos organismos atuais e por isso suas relações entre os grupos atuais é desconhecida. Os acritarcos possuem registro desde o Pré-Cambriano. Os acritarcos são importantes como guias bioestratigráficos para determinados períodos e determinadas regiões. Mesmo apresentando afinidade com organismos modernos desconhecida, a partir de sua morfologia é possível estabelecer características do ambiente.

Corrigido por Stephanie Santos

Acritarcos correspondem a formas/”corpos” fossilizados de afinidade biológica desconhecida (o que é afinidade biológica desconhecida? seria legal definir isto no seu ensaio). Esses organismos provavelmente são eucariontes unicelulares. Sabe-se por meio de análises químicas que os acritarcos tratam-se de matéria biogênica (achei este trecho ambíguo, não dá para entender se acritarco é um componente da matéria biogênica ou se é composto pela matéria biogênica? ). Os acritarcos conhecidos possuem morfologia diversificada porém, são muito diferentes dos organismos atuais. E por isso suas relações entre com os grupos atuais é desconhecida. Os acritarcos possuem registro desde o Pré-Cambriano. Os acritarcos são importantes como guias bioestratigráficos(acho necessária a definição do termo) para determinados períodos e determinadas regiões. Mesmo apresentando afinidade com organismos modernos desconhecida (não entendi o que vc quis dizer), a partir de sua morfologia é possível estabelecer características do ambiente.

Ensaio - tema - 13/05

*Endossimbiose – novas hipóteses
*Sistemática – paronama histórico (árvores morfológicas, árvores moleculares)

O tema que eu escolhi para meu ensaio é: Endossimbiose clássica no panorama moderno.
Escolhi esse tema pois tenho muito interesse pela hipótese de Lynn Margulis, principalmente considerando as ferramentas que ela possuia para construir sua hipótese.

Ensaio - pontos que serão tratados

-como Lynn Margulis elaborou sua hipótese
-principais propostas de Lynn
-principais críticas a hipotese clássica

Referências:
Sagan, Lynn. 1967. “On the Origin of Mitosing Cells.” Journal of Theoretical Biology 14 (3) (March): 225–IN6. doi:10.1016/0022-5193(67)90079-3.
Doolittle, W. Ford. 1998. “A Paradigm Gets Shifty.” Nature 392 (6671) (March 5): 15–16. doi:10.1038/32033.
http://azolla.fc.ul.pt/documents/SimbiogEvol2009.pdf

** Ensaio 03/06 – organização dos parágrafos
1° Introdução
- Principais hipóteses de Lynn
-diferença de procariotos e eucariotos
-importancia de mitocôndria e cloropastos nos eucariontes
2° Desenvolvimento:
-métodos/matérias usados por Lynn
-“caminho” da criação das hipóteses de Lynn
-Novas tecnologias que comprovam a teoria
3° conclusao
-importancia da teoria de Lynn Margulis

**Ensaio 10/06
-copiar e colar

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License