Sara Akw

[[code]]

o/

Ensaios

Dois, 04 de Março

A reconstrução da história evolutiva de um grupo depende de escolha e interpretação. Os acontecimentos passados não são passíveis de serem resgatados com exatidão. Para reconstruir as relações de parentesco e recapitular a história evolutiva de uma filogenia são feitas escolhas, hipóteses. É necessário que haja critérios de seleção e optimização. A interpretação de eventos depende de premissas a serem adotadas. Sendo assim, a reconstrução da história de um grupo é feita de acordo com critérios pré-estabelecidos e está sujeita a múltiplas reinterpretações.

Comentado por Gabriel Antonini

A reconstrução da história evolutiva de um grupo depende de escolha e interpretação. Os acontecimentos passados não são passíveis de serem resgatados com exatidão. Para reconstruir as relações de parentesco e recapitular a história evolutiva de uma filogenia são feitas escolhas, hipóteses (A relação entre escolhas e hipóteses não é imediata para quem não é familiarizado com o tema) . É necessário que haja critérios de seleção e optimização (No português não tem o "p"). A interpretação de eventos depende de premissas a serem adotadas (Ficou um pouco vago, difícil correlacionar os "eventos" e "premissas" com a proposta do texto, que é discutir reconstrução de filogienias. Os termos poderiam ter sido apresentados previamente). Sendo assim, a reconstrução da história de um grupo é feita de acordo com critérios pré-estabelecidos e está sujeita a múltiplas reinterpretações

A construção das frases está bem direta e objetiva, como é a proposta do trabalho. No caso desse parágrafo, acredito que o tema discutido foi um tanto "denso". Dentro do contexto de quem viu a aula, é possível estabelecer as relações que você propôs. Porém, se pensarmos no "estudante que acabou de ingressar na Biologia", as ideias centrais do texto poderiam não ter ficado muito claras. Acredito que isso poderia ser resolvido se houvesse um detalhamento mais cuidadoso das ideias centrais no final.

Três, 11 de Março

Genomas de eucariontes são quiméricos. Não é possível traçar uma linha única ligando as diversas linhagens eucariontes à um único ancestral não-eucarionte. Esse fato se deve à natureza extremamente complexa dos genomas desses organismos. Diversas linhagens de Archaea e Bacteria compartilham genes cuja ancestralidade é comum aos eucariontes. Hipóteses para esse fato giram em torno da hipótese da endossimbiose e de transferência lateral de genes. Sendo assim, há um grande desafio para a realização de inferências filogenéticas que elucidem a natureza quimérica deste grupo.

Comentado por Davi Jardim (18/03)

Genomas de eucariontes são quiméricos. Não é possível (acredito que há um pouco de pathos nessa parte) traçar uma linha única ligando as diversas linhagens eucariontes à um único ancestral não-eucarionte (essa sentença está muito longa, talvez algo como "Atualmente, não é possível determinar um único ancestral comum, não-eucarionte, para Eukarya"). Esse fato se deve à natureza extremamente (pathos) complexa dos genomas desses organismos. Diversas linhagens de Archaea e Bacteria compartilham genes cuja ancestralidade é comum aos eucariontes (Mais de um verbo, talvez o melhor seria "Há linhagens de Arc. e Bac. que possuem genes com ancestralidade comum aos dos eucariontes). Hipóteses para esse fato giram em torno (daria para trocar por palavras mais formais, "estão relacionadas", por exemplo) da hipótese da endossimbiose e de transferência lateral de genes (talvez seria melhor reformular a frase para ficar mais fluído com o resto do texto). Sendo assim, um grande desafio (necessita descrever o porquê desse ser um grande desafio, para não parecer uma imposição de ideias - pathos) para a realização de inferências filogenéticas que elucidem (dois verbos) a natureza quimérica deste grupo.

Quatro, 18 de Março

A variedade de hipóteses para a classificação dos Dinoflagelados está ligada à natureza de seu núcleo. Esses organismos possuem características nucleares particulares. Observa-se a ausência de histonas e nucleossomos, além de cromossomos permanentemente condensados. A hipótese dos Mesocariontes surge a partir da constatação de uma série de características nucleares comuns, tanto a eucariontes, quanto procariontes. A hipótese de divergência inicial na linhagem dos eucariontes surge para explicar a ausência de histonas, proteínas amplamente conservadas em eucariontes. Atualmente o grupo é classificado como eucarionte, apesar de suas particularidades.

Cinco, 8 de Abril

Introdução (original)

A divulgação do conhecimento é um dos principais alicerces da ciência. O entendimento das relações entre os seres vivos transpõe as investigações produzidas em laboratório. O fazer ciência se completa no intercâmbio entre os pares, no compartilhamento de ideias. As respostas necessitam de validação. A validação do conhecimento, por sua vez, é um feito em grande parte social, e não meramente estatístico. O desenvolvimento de um pensamento científico crítico está na problematização dos paradigmas científicos vigentes. O entendimento do contexto histórico-social dos marcos científicos deve ser levado em conta. Desse modo, soma-se à produção, a divulgação e a apropriação crítica do conhecimento científico, permeados pelo trabalho colaborativo.

Introdução (revisada)

A divulgação do conhecimento é uma peça-chave para a construção da ciência. O entendimento das relações entre os seres vivos transpõe as investigações produzidas em laboratório. O fazer ciência se completa no intercâmbio entre os pares, no compartilhamento de ideias. Um trabalho produzido, nas diferentes áreas, necessita de validação. A validação do conhecimento, por sua vez, é um feito em grande parte social, e não meramente estatístico. Um grupo especializado analisa cada trabalho e dá um parecer. Somente após validado, o trabalho passa a ser incorporado no meio científico. No entanto, sua incorporação não implica diretamente em qualidade e excelência. Para o desenvolvimento de um pensamento científico crítico, é necessário problematizar os paradigmas científicos vigentes. O entendimento do contexto histórico, social e cultural deve ser levado em conta. Desse modo, soma-se à produção, a divulgação e a apropriação crítica do conhecimento científico, permeados pelo trabalho colaborativo.

Sete, 29 de Abril

Registros fósseis são evidências para a formulação de hipóteses filogenéticas entre organismos eucariontes. A fossilização consiste em um processo que possibilita o resgate de informações pertencentes à um organismo extinto. Através de análises da morfologia e/ou de resquícios moleculares obtém-se uma caracterização deste organismo. A partir da caracterização, busca-se a inserção deste organismo dentro de uma filogenia por meio da formulação de hipóteses de parentesco entre os grupos extintos e os grupos viventes. Desta maneira, as evidências fósseis têm a função de calibrar as filogenias, acrescentando um maior número de informações para as hipóteses evolutivas dos grupos eucariontes.

Nove, 13 de maio

Origem dos Eucariontes: evidências morfológicas e registro fóssil": O registro fóssil sempre é algo sedutor. Como coletar, como analisar e como inferir. Pensei em fazer um texto mais filosófico, pensando na importância do registro fóssil e na busca da origem dos eucariontes.

A raiz dos Eucariontes: Acho o tema bem chamativo e potente. Pensei em fazer um ensaio contextualizando a problemática e depois refletindo sobre os avanços tecnológicos, novas metodologias, etc.

Dez, 20 de maio

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License